Nos conhecendo e nos alinhando | Encontro 1

Apresentação e início da formação de grupos

Caro(a) facilitador(a),

Esse é o encontro que dá início a jornada de desenvolvimento das Competências Socioemocionais. Por isso, é muito importante conhecer o grupo e começar a construir um ambiente emocionalmente seguro e relacionamentos saudáveis, tanto entre “facilitador”/estudantes quanto estudantes/estudantes.

 

Esse encontro é dedicado à autopercepção. A ideia é permitir que cada estudante se reconheça como um ser único dotado de particularidades e parte integrante de um grupo constituído por indivíduos que, assim como ele, tem suas particularidades.

Encontro 2

Apresentação do curso

Vamos alinhar algumas expectativas!

Nesse encontro a ideia será apresentar a Trilha de desenvolvimento das CSE a partir da própria experiência dos participantes. Conecte-se com o que os estudantes trouxerem, a conexão é sempre uma ferramenta muito importante para a fluidez do processo.

Encontro 3

Criando as bases do grupo

Esse é um momento planejado para que os estudantes possam, aos poucos, irem se percebendo enquanto grupo e, juntos, criarem os combinados que servirão de base para os relacionamentos e um bom convívio entre todos.

 

É importante lembrá-los de que todos são responsáveis pela construção dessa jornada. Esses combinados devem valer para esses encontros, mas é interessante propor que os participantes, a partir do reconhecimento dos motivos que os levaram a criação de cada combinado, os carreguem para o seu dia a dia.

Encontro 4

Não vale só combinar, tem que praticar

Não basta apenas termos os combinados que vão reger o bom convívio, é importante trazer para a prática. Nesse encontro, vamos criar estratégias para a prática dos combinados que foram feitos no encontro anterior.

Encontro 5

Alinhando alguns termos

Dicionário socioemocional

Caro(a) facilitador(a),

Vamos lembrar que essa é uma jornada de desenvolvimento das CSE. Um dos pilares para desenvolver as CSE é saber nomear os sentimentos e as emoções. Quando nomeamos nossos sentimentos podemos ter uma clareza maior sobre esses sentimentos e emoções e damos mais um passo em busca do autoconhecimento e no caminho para o desenvolvimento das CSE.

Encontro 6

Conexão e espaço livre ​

 

Vamos jogar! ​

 

Nesse encontro vamos estimular o convívio e o relacionamento através de jogos. É interessante notar as CSE durante o jogo e como se explicitam.

 

Conecte-se com o que os estudantes trouxerem, a conexão é sempre uma ferramenta muito importante para a fluidez do processo.

Encontro 7

Construção do meu baralho

Caro(a) facilitador(a),

Esse é o primeiro momento em que os estudantes serão convidados a parar e olhar para si mesmos numa proposta individual. É importante, nesse momento, olhar com carinho para o ambiente criado para que todos estejam confortáveis no momento da criação do seu baralho socioemocional. Esse será um momento de maior introspecção.

 

A ideia é que esse material acompanhe o estudante até o 3º ano do E.M, portanto, é um encontro é mais do que especial :)

Encontro 8

Eu herói

Esse encontro pode ser pensado como uma continuação do encontro anterior.

 

A proposta é trabalhar com a capacidade artística dos estudantes para construírem uma representação de si mesmos percebendo a interação entre suas fortalezas e armadilhas.

Encontro 9

Construção do eu

Senta que lá vem a história

Depois de uma visita “interior” na tentativa de conhecer melhor e entender o meu “eu”, chegou a hora de compartilhar com os colegas um pouco do que descobrimos até o momento. Mas, será que meus colegas estão aptos a ouvir tudo que tenho a trazer? Com isso em mente, esse encontro será focado em trabalhar a escuta ativa enquanto conversamos sobre nossas histórias.

Encontro 10

Entes influenciadores

Vamos continuar o processo de olhar para si mesmo e buscar perceber e compreender seu próprio desenvolvimento enquanto pessoa. Nesse caminho é importante compreender quais podem ser possíveis “influenciadores” e como essas influências são percebidas por cada um de nós.

 

A pergunta norteadora será: O que tem nos influenciado nessa nossa trajetória pessoal até aqui?

Encontro 11

Retomadão!

Caro(a) facilitador(a),

 

Estamos nos aproximando da reta final de nossa caminhada com esse grupo. Todos os momentos de desenvolvimento propostos tem valor e intensidade, mas é muito natural que muitos pontos importantes comecem a se “apagar” da nossa memória no decorrer do tempo, por isso, promoveremos nesse encontro um espaço para que possamos olhar para a nossa trajetória até o momento, nos conectarmos com o que vivenciamos e celebrarmos o percurso feito até o momento.

Encontro 12

Dicionário socioemocional

Caro(a) facilitador(a), Vamos lembrar que essa é uma jornada de desenvolvimento das CSE. Um dos pilares para desenvolver as CSE é saber nomear os sentimentos e as emoções. Quando nomeamos, temos uma clareza maior sobre esses sentimentos e emoções e damos mais um passo em busca do autoconhecimento e no caminho para o desenvolvimento das CSE.

 

Neste encontro damos continuidade no processo intencional da construção desse vocabulário socioemocional com o dicionário socioemocional de cada estudante.

 

Além disso, esse encontro tem como objetivo trazer os aprendizados socioemocionais que os estudantes tiveram até aqui. Assim, você vai perceber que o check in está como uma proposta aberta e flexível. A ideia é que você personalize as perguntas de acordo com o que você acha importante mostrar para os estudantes sobre o trabalho socioemocional até aqui. feito até o momento.

Encontro 13

Um por todos e todos por um. Afinal, somos um grupo

Esse encontro será dedicado ao reconhecimento do potencial de cada um dos integrantes do grupo e, a partir dessas potencialidades, perceber o “poder” do grupo. A ideia é fazê-los compreender que cada um de nós tem muito a contribuir para com o fortalecimento e crescimento do grupo socioemocionais que os estudantes tiveram até aqui. Assim, você vai perceber que o check-in está como uma proposta aberta e flexível. A ideia é que você personalize as perguntas de acordo com o que você acha importante mostrar para os estudantes sobre o trabalho socioemocional feito até o momento.

Encontro 14

Revisitando os combinados

Mesmo com os combinados expostos e sendo possível relembrá-los com uma certa frequência, vemos a importância de olhar mais uma vez para tais combinados por dois motivos principais. O primeiro é que, se acreditarmos que essa turma vem evoluindo ao longo de nossos encontros, as pessoas que ali estão não são mais as mesmas que propuseram os combinados e, com certeza, terão uma visão diferente de si próprios e do grupo nos dias atuais.

 

Em segundo lugar, é a necessidade de revisitarmos os motivos que nos levaram a propor esses combinados como estão e percebermos e compreendermos se estamos conectados a eles de forma pragmática, ou através de uma compreensão mais profunda do por que eles são importantes.

Encontro 15

Construção do meu baralho​!

Nesse momento vamos olhar novamente para nossas “fortalezas” e “armadilhas” convidando os estudantes a refletirem sobre si mesmos numa proposta individual. É importante olhar com carinho para o ambiente criado para que todos estejam confortáveis no momento da criação do seu baralho socioemocional. Esse será um momento de maior introspecção.

 

Lembrando que esse material irá acompanhar o estudante até o 3º ano do E.M, portanto, é um encontro muito especial :)

Encontro 16

Retomadão!

Caro(a) facilitador(a),

Nesse momento passamos da metade de nossa caminhada com esse grupo. Todos os momentos de desenvolvimento propostos têm valor e intensidade, mas é esperado e natural que, com o passar do tempo, algumas lembranças começam a ser esquecidas. Temos, neste encontro de hoje, um espaço para que possamos olhar para nossa trajetória até aqui, nos conectarmos com o que vivenciamos e celebrarmos o percurso percorrido até aqui.

Encontro 17

Vamos levar para o mundo?

Estamos nos aproximando da fase final dessa jornada socioemocional. Os próximos quatro encontros serão dedicados à construção de um jogo socioemocional para ser compartilhado com outros estudantes, com as famílias, professores e demais interessados.

Encontro 18

Vamos levar para o mundo?

Esse encontro é dedicado à continuação do encontro anterior, caso não tenha sido finalizado anteriormente.

Encontro 19

Vamos levar para o mundo?

Após o encontro anterior que permitiu a criação dos grupos e distribuição das competências, nesse encontro, serão incentivados a colocar “a mão na massa” para dar início a produção dos jogos.

Encontro 20

Vamos levar para o mundo?

Esse encontro é dedicado à continuação do encontro anterior, caso não tenha sido finalizado anteriormente.

Encontro 21

A gente também quer jogar

Nesse encontro, a ideia é que os estudantes possam experimentar ( jogar) os jogos produzidos por eles mesmos.

 

É interessante que você participe jogando com a turma.

Encontro 22

A gente também quer jogar

No último encontro dessa jornada, vamos nos dedicar a contemplar toda a trajetória vivida; reconhecer os aprendizados e valorizar as pessoas envolvidas nessa jornada.

Merkaz - Coworking 

Rua Hungria, 1000

• São Paulo • SP

© 2021 por Electi Educacional, criado com carinho, para mudar o mundo.

identidade visual e layout por dride